Superfaturamento no programa Na Hora resulta em multa de R$ 582 mil

O ex-gestor do programa Na Hora Luiz Cláudio Freire de Souza França e a empresa Adler Assessoramento Empresarial e Representações Ltda. terão que pagar a multa.

O ex-gestor do programa Na Hora Luiz Cláudio Freire de Souza França e a empresa Adler Assessoramento Empresarial e Representações Ltda. terão de pagar multa de R$ 581,6 mil, em valores atualizados em 2015. Os dois foram condenados pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) por superfaturamento nos serviços de locação e manutenção do programa e na compra de equipamentos de informática.

O processo foi iniciado em 2009, quando a Operação Caixa de Pandora revelou a existência de um esquema de corrupção com pagamentos de mesadas a políticos, abastecido por desvios de recursos com contratos de informática.

A Adler Assessoramento e Luiz França, então gestor do Na Hora, foram condenados em 2012 a pagar multa de R$ R$ 488.995,70. A empresa apresentou seguidos recursos e embargos contra a decisão, todos julgados improcedentes. Já Luiz França nunca se manifestou no processo, sendo julgado à revelia.

Por meio de auditoria realizada na Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Distrito Federal e convertida em Tomada de Contas Especial, o TCDF apurou que o débito nunca foi pago. Em 3 de março deste ano, o plenário da Corte determinou prazo de 30 dias para o recolhimento do montante atualizado da dívida. Com informações do TCDF

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here