Rollemberg evita avaliar pedido de impeachment de Dilma

Temeroso de acirrar ainda mais os ânimos entre partidários do impeachment da presidente Dilma Rousseff e os que defendem a permanência dela no comando do País, o governador Rodrigo Rollemberg agora prefere não revelar sua posição quanto ao impedimento da chefe do Executivo Federal.

Há pouco tempo, acompanhando governadores de outras 15 unidades da Federação, Rollemberg manifestou-se claramente contra o afastamento de Dilma da Presidência da República. Agora, não declara mais sua postura. “Entendo que o mais adequado é não tornar pública a minha posição. Meu papel é garantir que as manifestações transcorram de forma tranquila e garantir a integridade das pessoas e do patrimônio público”, afirma.

A nova postura do chefe do Executivo distrital repercutiu na Câmara Legislativa. O deputado Chico Vigilante (PT)  lamenta o posicionamento de Rollemberg. “Acho uma posição covarde, já que a maioria dos governadores defende o cumprimento da Constituição”, critica. “Essa história de acirrar os ânimos é um desculpa esfarrapada”, completa. Wellington Luiz (PMDB, segue a mesma linha de raciocínio. “O ideal é o político se manifestar de forma clara para que o eleitor saiba exatamente o seu sentimento”, afirma.

O pedetista Reginaldo Veras concorda com a postura do chefe do Executivo distrital.  “Acho prudente não deixar explícita a sua posição.”

Saiba mais

Favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, o deputado Julio Cesar (PRB), líder do governo na Câmara Legislativa, respeita o posicionamento de Rollemberg

Para o distrital, “o governador mostra coerência ao não declarar, nesse momento, o que pensa sobre o assunto.”

Fonte: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here