Regulamentação da Uber no DF fica cada vez mais longe

Sem nenhuma decisão. Foi assim que terminou a audiência pública para regulamentação da prestação de serviços de transportes individuais privados, como o Uber, nesta quinta (7).

O deputado distrital Ricardo Valle (PT) chegou à conclusão que o projeto que está na CLDF não atende a ninguém. “É preciso haver mais conversa para que se faça uma proposta de forma que atenda a todos”, ressaltou.

A comissão foi aberta ao público e contou com a presença do subsecretário de mobilidade, Roberto Pojo, o presidente do Uber Brasil/São Paulo, Daniel Mangabeira e o coordenador do Centro Interdisciplinar de Estudos em Transporte da Universadidade de Brasília (UnB), Willy Gonzales.

Durante toda a audiência, provocações e alfinetadas foram desferidas de ambos os lados.”Uber X são aquelas carroças velhas”, disse taxista Sergio Aureliano. Logo após, um motorista do Uber tentou pronunciar-se, mas foi impedido por taxistas.

O Presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, Chico Vigilante (PT), que também estava no momento da audiência, tentou controlar os ânimos. “Ou vocês entram em consenso ou não vamos aprovar o Uber no Distrito Federal”, disse.

Por volta das 17h50 a discussão na Câmara foi interrompida, mas na retomada os taxistas girtaram frases homofóbicas contra os rivais: “Lá na minha casa, ‘parceiro’ tem outro nome”.

O presidente representante do Uber se pronunciou logo após as provocações. “Uber é melhoria das cidades, Uber é tecnologia”, concluiu.

*Com informações de Carla Rodrigues

Fonte: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here