Muro que vai dividir manifestações começa a ser erguido na Esplanada

Tática de separar grupos contra e a favor ao impeachment foi usada durante a votação do processo de impeachment da presidente na Câmara dos Deputados.

A Secretaria de Segurança e Paz Social deve repetir na quarta-feira (11/05) o esquema de segurança que empregou na durante a votação do processo de abertura do impeachment pela Câmara dos Deputados, no dia 17 de abril (domingo), na Esplanada dos Ministérios. As autoridades brasilienses começaram a erguer, neste sábado (7), o muro de metal que vai dividir novamente os manifestantes contra e a favor do impedimento de Dilma Rousseff. Dessa vez, a decisão do afastamento será tomada pelos senadores.

Com 1km de extensão por 1,2m de altura, a proteção impede que um grupo veja o outro. No meio, deve ser feito um corredor de 80 metros de largura, onde ficarão somente os policiais. No processo votado na Câmara, havia um painel eletrônico que direcionava os manifestantes para o respectivo lado.

O esquema apresentou resultados positivos. Segundo balanço da própria secretaria, não houve ocorrência de confusão entre os dois grupos durante o fato histórico. Foram quase 80 mil pessoas que estiveram na Esplanada.

Fonte: Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here