Cunha diz que voltará a frequentar a Câmara na próxima semana

Em uma manifestação que pode contrariar a decisão do Supremo Tribunal Federal de afastamento do seu mandato, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) afirmou, após seu depoimento no Conselho de Ética, que voltará a frequentar a Câmara na próxima semana.

O Supremo decidiu no último dia 5 afasta-lo do exercício do mandato parlamentar sob a suspeita de que estivesse usando-o para cometer crimes. Seu gabinete, porém, continua funcionando e Cunha não disse o que pretende fazer na Câmara.

Desde o afastamento, ele não havia estado mais na Câmara, até esta quinta, quando se defendeu pessoalmente no processo de cassação no Conselho de Ética.

“Eu vou frequentar a Câmara. Estou suspenso do exercício do mandato e não de frequentar a Câmara. Vou frequentar, vou frequentar meu gabinete pessoal. Estarei aqui presente, não mais hoje, pelo adiantar da hora, e amanhã estou fora, mas a partir de segunda-feira (23) vocês me encontram no meu gabinete”, afirmou à imprensa.

Após o afastamento, a Mesa Diretora da Câmara decidiu manter quase todas as prerrogativas parlamentares do deputado, incluindo salário, verba para contratação de assessores e a manutenção do gabinete, atitude questionada até pela área técnica da Casa. Há ações tanto na Câmara quanto no Supremo para derrubar essa medida.

Questionado se seu gabinete poderia funcionar, Cunha afirmou: “Claro. Eu estou suspenso [só] do exercício do mandato”.

Durante o depoimento, o deputado Paulo Azi (DEM-BA) perguntou se ele não poderia abrir mão desses benefícios e Cunha não lhe respondeu.

Fonte: Fato Online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here