Farol baixo durante o dia vale a partir desta sexta nas principais vias do DF

Motoristas do Distrito Federal precisam ficar atentos a partir desta sexta-feira (7) às novas regras de trânsito, que exigem o uso de farol baixo durante o dia nas estradas do país. Como as principais vias do DF são classificadas como rodovias, a mudança exige farol ligado quase constantemente no trânsito da capital.

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem, o DF tem cerca de 2 mil quilômetros de rodovias federais, distritais e vicinais. Com o farol baixo ligado, o DER diz que espera reduzir os índices de acidentes com gravidade e mortes nas estradas.

A lei federal foi sancionada em 23 de maio e exige o uso das luzes para melhorar a visibilidade dos veículos. Segundo o diretor do DER, Henrique Luduvice, o órgão realizou campanhas educativas com os motoristas do DF antes de a lei entrar em vigor.

“A divulgação que vem sendo realizada, com blitze do DER e do BPRV [Batalhão de Polícia Rodoviária], permitiu que mais de 90% dos veículos que transitam nas rodovias já estejam utilizando o farol baixo, o que é bastante positivo”, diz Luduvice.

De acordo com o órgão, a medida não busca a punição, mas sim a melhoria da segurança no trânsito. A lei obriga o uso de farol baixo, mas não permite o uso de farol de milha, de neblina ou farolete.

Até então, o uso de farol só era exigido para todos os veículos durante a noite e em túneis, independentemente do horário do dia. Para as motos, o uso das luzes já era obrigatório durante o dia e a noite.

Segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a medida passa a ser válida para qualquer tipo de rodovia, incluindo as que passam por trechos urbanos e túneis com iluminação pública.

Multas mais caras

Antes de ser afastada para o julgamento do impeachment, Dilma Rousseff sancionou, em abril,medidas que endurecem as punições para infrações de trânsito. O valor das multas subirá entre 52% e 66% em novembro deste ano.

Além disso, a punição para o motorista que for flagrado falando ou “manuseando” o telefone passará de média para gravíssima.

Veja os novos valores:


– Infração leve
: de R$ 53,20 para R$ 88,38 (aumento de 66%)
– Infração média: de R$ 85,13 para R$ 130,16 (aumento de 52%)
– 
Infração grave : de R$ 127,69 para R$ 195,23 (aumento de 52%)
– Infração gravíssima: de R$ 191,54 para R$ 293,47 (aumento de 53%)

Veja a lista de estradas fiscalizadas pelo DER-DF, em que o uso do farol baixo será obrigatório:

DF-001 – Estrada Parque Contorno (EPCT) – a estrada de 132 km é uma das mais extensas e  circunda todo Distrito Federal. Começa pelo Colorado, passa pelo Paranoá, por alguns condomínios do Lago Sul, Papuda, São Sebastião, Catetinho, Balão do Gama, Pistão Sul e Norte de Taguatinga e Brazlândia, até chegar de volta ao Colorado.

DF-002 – Eixo Rodoviário de Brasília (Eixão) – a via é uma das principais estradas de Brasília. Possui 16,2 km e corta todo Plano Piloto, abrangendo asas Sul e Norte. A pista tem três faixas de rodagem em cada sentido e não possui semáforos ou faixas de pedestre. Pelo Eixão,que dá acesso as pistas laterais chamadas Eixinhos,  é possível ter acesso rápido a diversos lugares do Plano Piloto A velocidade média é de 80 km/h.

DF-003 – Estrada Parque Indústria e Abastecimento (EPIA) – é considerada uma das vias mais movimentadas do Distrito Federal, com 36 km, devido ao intenso trânsito de caminhões. Na área mais urbana, a pista possui duas faixas de rodagem em cada sentido e três faixas ou mais, em cada sentido, em trecho da Saída Sul. A velocidade é de 80 km/h. Dela, se destacam a EPNB e a via Estrutural.

DF-004 – Estrada Parque das Nações (EPNA) – a via conhecida como L4 atravessa todo Plano Piloto, passando por Asa Norte e Asa Sul.

DF-005 – Estrada Parque Paranoá (EPPR) – a estrada corta do Paranoá ao Varjão e passa pelo setor de Mansões do Lago. Após a represa do Paranoá,

DF-006 – Estrada Parque Centro de Atividades (EPCA) – rodovia de curta extensão que liga o Plano Piloto ao Varjão.

DF-007 – Estrada Parque Torto (EPTT) – estrada começa na EPIA e segue até Granja do Torto.

DF-008 – Estrada Parque Universidade de Brasília (EPUB) – conhecida como L3, a via existe apenas na Asa Norte e dá acesso a Universidade de Brasília. Localizada entre via L2 e L4.

DF-009 – Estrada Parque Península Norte (EPPN) – pela via passam a DF 006 e DF 007. Fica paralela a via L4.

DF-010 – Estrada Parque Armazenagem e Abastecimento (EPAA) – Passa Sobradinho, Taguatinga e Estrututal. Liga o Eixo Monumental, na altura do Palácio do Buriti, ao Setor de Abastecimento e Armazenagem Norte (SAAN).

DF-011 – Estrada Parque Indústrias Gráficas (EPIG) – Passa pelo cruzeiro, Plano Piloto, Octogonal e Sudoeste. Também liga a praça do Buriti, no Eixo monumental, a EPIA, onde tem início a EPTG. Possui 2 faixas de rodagem em cada sentido, no trecho inicial, na altura do prédio do jornal Correio Braziliense e 3 faixas de rodagem no trecho seguintel, separa o Sudoeste e o Parque da Cidade.

DF-015 – Estrada Parque Tamanduá (EPTM) – via que passa por Itapoã e Paranoá, onde cruza com a DF 005, e liga Vila Paranoá às Mansões do Lago e à Peníncula Norte.

DF-025 – Estrada Parque Dom Bosco (EPDB) – é uma rodovia radial derivada da EPIA que contorna todo Lago Sul e Parque WAY. Tem 2 faixas de rodagem em cada sentido, com canteiro central, e velocidade máxima de 70 km/h.

DF-027 – Estrada Parque Juscelino Kubitschek (EPJK) – via que interliga DF 025 a DF 001. Foi implantada para viabilizar o fluxo de veículos da Ponte JK para os condomínios do Lago Sul, às margens da DF 001.

DF-035 – Estrada Parque Cabeça do Veado (EPCV) – via que é conexão entre DF 001 a DF 027. Dá acesso à Escola Superior de Administração Fazendária (ESAF), ao Jardim Botânico, é caminho para vários condomínios, penitenciária da Papuda e estrada de Unaí (BR-251). Velocidade média de 60 km/h.

DF-047 – Estrada Parque Aeroporto (EPAR) – estrada que sai do Aeroporto Internacional de Brasília e da acesso direito ao Eixão (DF-002). Cruza Avenida das Nações (Setor de Embaixadas, Brasília Palace Hotel); e a Estrada Parque Dom Bosco (Lago Sul).

Com o crescimento das cidades-dormitório em Goiás, na divisa com o DF, o trecho inicial da EPAR tornou-se passagem de tráfego intenso para o trecho inicial da EPDB, em direção à EPIA e à Saída Sul.

DF-051 – Estrada Parque Guará – (EPGU) – Prolonga a avenida L4 Sul até o Guará II. Passa pelo Zoológico e cruza a EPIA sobre viaduto.

DF-055 – Estrada Parque Vargem Bonita – (EPVB) – sai do setor de mansões do Parque Way e dá acesso a DF 051.

DF-065 – Estrada Parque Ipê – (EPIP) – interliga a DF-003 a DF- 001, saindo do Setor de Mansões do Parque Way e passando pelo Catetinho.

DF-075 – Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB) – estrada é destacada a partir da EPIA e dá acesso ao Núcleo Bandeirante e segue para Riacho Fundo até a EPCT, o trecho é encerrado no Pistão Sul.

DF-079 – Estrada Parque Vicente Pires (EPVP) – liga as estradas DF 075 a DF 085 fazendo a conexão entre Riacho Fundo, Candangolândia, Águas Claras e Vicente Pires.

DF-081 – Estrada Parque Interbairros (EPIB) – trecho entre DF 085 e DF 011 que passa pelo Guará.

DF-085 – Estrada Parque Taguatinga (EPTG) – a via sai de Taguatinga, passando pelo Guará sentido Plano Piloto. A via liga a EPIA  e a EPIG ao centro de Taguatinga. Tem três faixas de rodagem em cada sentido, e velocidade média de 80 km/h, com trechos de menor velocidade devido a interrupções por semáforos.

É uma das vias mais congestionadas do DF, pois é a principal conexão entre Águas Claras e Taguatinga ao Plano Piloto. Nos principais horários de fluxo, há lentidão no trânsito por toda via.

DF-087 – Estrada Parque Vale (EPVL) – via tem extensão de 3,1 km e liga a Cidade Estrututal à EPTG, passando pelo Jóquei Clube de Brasília.

DF-095 – Estrada Parque Ceilândia (EPCL) – conhecida como Estrutural, tem ínicio no viaduto do Pistão Norte até o Viaduto Ayrton Senna, localizado EPIA, sentido Plano Piloto. Passa por SIA, Vicente Pires e Taguatinga.

DF-097 – Estrada Parque Acampamento (EPAC) – via sai da EPTC na altura de Brazlândia e termina quando chega no SIA.

Estradas fiscalizadas pela Polícia Rodoviária Federal, que também requerem farol baixo durante o dia:

BR-020 – Passa pelas regiões de Sobradinho, Planaltina, Formosa, Povoado do Bezerra, JK, Vila Boa, Guarani, Alvorada do Norte, Simolândia, Posse. A estrada também liga o DF ao estados da Bahia e Ceará.

BR-040 –  a BR atravessa Sítio do Gama, Santa Maria, Valparaíso, Jardim Ingá, Ocidental, Luziânia, Cristalina. Leva também à Minas Gerais e Rio de Janeiro.

BR-050 – abrange o povoado de Domiciano Ribeiro e por ela é possível seguir até Minas Gerais e São Paulo.

BR-060 – Samambaia, Santo Antônio do Descoberto, Engenho das Lajes e Alexânia e por ela é possível seguir para Goiânia.

BR-070 – passa por Ceilândia, Águas Lindas, Cocalzinho e é caminho de Pirenópolis.

BR-080 – passa por Brazlândia, Padre Bernardo, Trajanópolis, Dois Irmãos. A via também é a que leva a Tocantins.

BR-251 – abrange São Sebastião e Marajó e dá acesso a Unaí, em Minas Gerais.

Fonte: G1

COMPARTILHAR
Artigo anteriorProjeto Mais Educação é destaque em Novo Gama
Próximo artigoCatorze deputados disputam mandato-tampão
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; autor do Blog do Sandro Gianelli; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 12h às 14h, na Rádio OK FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here