Ex-presidente de empreiteira cita ministro do STF em delação, aponta revista

A edição desta semana da revista Veja traz novos trechos da delação de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS – uma das empreiteiras investigadas por corrupção e lavagem de dinheiro pela Operação Lava Jato. E, de acordo com a publicação, o empresário, que já citou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em outro momento, desta vez mencionou nada menos do que o ministro José Antonio Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a Veja, Léo Pinheiro teria dito aos investigadores que se encontrou com o ministro do STF, em Brasília. Toffoli então teria aproveitado a conversa para comentar que a casa dele estava com problemas de infiltração. Dias depois, uma equipe da OAS visitou a residência do ministro e avaliou o problema. Ao ser constatada a complexidade dos defeitos, os técnicos acharam melhor recomendar uma outra empresa para a execução dos reparos. Terminada a obra, profissionais da OAS promoveram nova vistoria para checar o resultado do trabalho, que, no fim das contas, deu tudo certo.

A revista aponta ainda que a obra foi custeada integralmente pelo ministro do STF, porém, o documento a qual a revista teve acesso não informa a data, nem o motivo do encontro entre Dias Toffoli e o ex-presidente da OAS. A publicação ressalta que a ligação entre os dois tem de ser analisada, já que é a primeira vez que uma delação no âmbito da Lava Jato chega a um integrante da mais alta Corte. Vale lembrar que a delação de Léo Pinheiro, já condenado a mais de 16 anos de prisão por conta do escândalo do ‘Petrolão’, ainda não foi homologada pela Justiça. O empresário sabe que novas condenações podem vir a qualquer momento e, por isso, tenta reduzir a pena, ao colaborar com as investigações.

Fonte: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here