Prefeitos, vices e vereadores tomam posse em meio a crise econômica e política

Por Sandro Gianelli

Posse

Domingo (1) foi o dia de finalizar o processo democrático em nosso País. Com a posse dos novos prefeitos, vices e vereadores eleitos nas eleições de outubro chegamos ao fim de um processo que iniciou com as inscrições de candidaturas, o período de campanha, as eleições, diplomações e por fim a posse.

Novos prefeitos

Dr. Adolpho (PMDB) assume em Santo Antônio do Descoberto; Sônia Chaves (PSDB) em Novo Gama; Pábio Mossoró (PSDB) em Valparaíso; Fábio Correa (PRTB) em Cidade Ocidental e Dr. Davi (PROS) em Planaltina.

Reeleitos

Cristóvão Tormin (PSD) foi reeleito em Luziânia e Hildo do Candango (PSDB) em Águas Lindas.

Manutenção 1

Um dos grandes desafios encontrados pelos prefeitos será o que de mais básico existe, que é a manutenção da cidade. Limpeza de ruas, bocas de lobo, poda de árvores e do mato, troca de lâmpadas e tapa buracos são as principais reclamações da população.

Manutenção 2

Outro problema rotineiro no inicio de gestão são os postos de saúde sucateados e sem profissionais e um dos mais importantes é a falta de manutenção nas escolas, que geralmente estão sujas e com mato alto.

Falta tudo

É costumeiro que os novos prefeitos encontrem prefeituras sem documentos e sem materiais básicos como mesa e cadeiras, o que dificulta a continuidade dos serviços. Até que os novos gestores encontrem tudo que é necessário a comunidade já perdeu dias preciosos. Daí a importância da transição de governo ser realizada com total transparência.

Crise

Os novos prefeitos terão que se acostumar com algumas palavras: crise, contenção de gastos, queda nos investimentos e corte de despesas são algumas das mais faladas neste inicio de gestão.

Cenário crítico

São dois anos de crise financeira e política no Brasil e infelizmente ainda não há um plano claro de recuperação, a não ser a contenção de despesas e responsabilidade com os gastos públicos. O que se sabe é que não existe previsão de crescimento da economia, no máximo, a economia deve parar de cair.

Responsabilidade

Economia nas contas de todas as finalidade como de telefone fixo e móvel, combustível, manutenção dos salários (sem aumento), corte na quantidade de cargos comissionados e corte de diárias são algumas das medidas que devem ser tomadas pelos novos gestores.

Confira a posse dos prefeitos da região do Entorno

Dr. Davi, prefeito de Planaltina.
Hildo do Candango, prefeito de Águas Lindas.
Dr. Adolpho, prefeito de Santo Antônio.
Sônia Chaves, prefeita de Novo Gama.
Pábio Mossoró, prefeito de Valparaíso.
Fábio Correa, prefeito de Cidade Ocidental.
Cristóvão, prefeito de Luziânia.

* A Coluna Entorno é escrita por Sandro Gianelli e veiculada todas as quartas no Jornal Alô Brasília.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorIndicação de vice movimenta a política na região do Entorno
Próximo artigoCCJ registra alta produtividade em 2016
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; autor do Blog do Sandro Gianelli; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 12h às 14h, na Rádio OK FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here