Três perguntas para a Deputada Distrital Luzia de Paula

Qual foi a motivação para a apresentação da Lei da Adoção?

Devido ao grande índice de crianças abandonadas. A lei é uma forma de conscientizar as mães que muitas vezes não tem a oportunidade de criar seus filhos por diversos fatores. Outro motivo é a defesa da criança, não é justo que uma criança venha ao mundo para ser desprezada e infelizmente este índice não é pequeno. Essa lei é educativa. O objetivo é informar e encorajar para que as mães que não querem ou não podem criar uma criança possam coloca-las para adoção e evitem o aborto.

O fato da senhora ser católica influenciou na apresentação desta lei?

Muito. Na minha vida e na minha formação na igreja católica apostólica romana não cabe o aborto. A igreja católica defende a vida. Como legisladora sou obediente a legislação, mas o aborto por falta de informação e formação, e principalmente, por falta de amor ao ser humano é algo que não podemos aceitar.

A vara da infância e da juventude é responsável por dar um auxilio as mães. Essa ideia foi para evitar que a Lei fosse mais uma que não se aplica na prática?

Não só para que ela seja executada, mas principalmente porque a vara da infância e da juventude esta preparada para tratar desse assunto da forma que ele precisa ser tratado.

Por Sandro Gianelli
Coluna On´s e Off´s / Jornal Alô Brasília

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna Entorno | Obra iniciada
Próximo artigoSem noção
Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; autor do Blog do Sandro Gianelli; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 12h às 14h, na Rádio OK FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here