Escolha uma Página

A Justiça aumentou a condenação de conselheiro do Tribunal de Contas do DF, Manoel Neto, por improbidade administrativa. Manoel foi acusado pelo Ministério Público de manipular uma auditoria sobre o trabalho de taxistas no DF. A multa corresponde a dez salários do cargo ocupado por ele em 2015.

Por Sandro Gianelli / Coluna On’s e Off’s / Jornal Alô Brasília