Escolha uma Página

Treze suspeitos de terem favorecido a Cruz Vermelha de Petrópolis em licitação que escolheu a instituição para administrar Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de São Sebastião e do Recanto das Emas foram denunciados pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT).

Dispensa de licitação

Os dirigentes da organização teriam se apropriado de mais de R$ 9 milhões em valores atualizados. De acordo com a denúncia eles nunca prestaram qualquer serviço à Secretaria de Saúde (SES).

Serviço a jato

O grupo acumula acusações de lavagem de dinheiro, peculato, dispensa de licitação e uso de documento público falso. A dispensa foi aprovada pela Secretária de Estado de Saúde em 28 de maio de 2010 e, no mesmo dia, foram autorizados o pagamento e a emissão de notas de empenho.

Por Sandro Gianelli / Coluna On’s e Off’s / Jornal Alô Brasília