Escolha uma Página

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu na Justiça que o município de Valparaíso de Goiás seja obrigado a suspender e se abster de conceder diárias até a edição de um novo decreto regulamentar. A ação foi proposta pela promotora de Justiça Oriane Graciani de Souza contra o município e o secretário municipal de Saúde.

Sem competência

O MP-GO apurou que o secretário, Leonardo Esteves Ramos, recebeu o valor de R$ 1,2 mil a título de diárias, em decorrência de participação em um encontro da área de saúde, em Goiânia. O secretário autorizou e ordenou o pagamento das próprias diárias, quando tal pagamento deveria ter sido concedido pelo secretário de Administração e Finanças.

Por Sandro Gianelli / Coluna On’s e Off’s / Jornal Alô Brasília