Entrevista com o Deputado Federal Izalci Lucas (PSDB)

Porque o senhor votou contra o prosseguimento da investigação contra o presidente Michel Temer?

A votação não era meramente um sim ou não. Temos que fazer um reflexo e dar uma analisada global, pois existe todo um contexto a ser verificado. Primeiro temos que pensar no país, no Distrito Federal. Inclusive na questão jurídica.

Quais foram os problemas jurídicos encontrados?

A peça apresentada pelo Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi feita as pressas e sem nenhuma consistência. A defesa é muito mais consistente. Não sei nem se passaria, mesmo aprovado na Câmara dos Deputados, na primeira admissibilidade no Supremo Tribunal Federal – STJ.

Você considera a denuncia do Janot frágil ou politizada?

Eu acho que o Rodrigo Janot deveria ter esperado um pouco mais para fazer uma peça um pouco mais consistente. Qualquer um que ler a denuncia vê a fragilidade de como ela foi feita.

Como fica a situação do presidente Michel Temer?

A partir de 31 de dezembro de 2018 essa investigação será analisada na primeira instância, quando o presidente Michel Temer deixa de ter fórum privilegiado. Provavelmente ele será investigado pelo juiz Sérgio Moro.

Por Sandro Gianelli / Coluna On’s e Off’s / Jornal Alô Brasília

COMPARTILHAR
Artigo anteriorColuna Entorno | Reforma acelerada
Próximo artigoInconstitucional

Consultor em Marketing Político; especialista em pesquisa de opinião pública; autor do Blog do Sandro Gianelli; escreve a coluna On´s e Off´s, de segunda a sexta, no Jornal Alô Brasília; apresenta o programa Conectado ao Poder, aos sábados, das 12h às 14h, na Rádio OK FM. É presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here