Disputa pelo comando do PSB no DF ficará na 1ª vice presidência

Por Sandro Gianelli

Rodrigo Rollemberg e Daniel Cunha.

No próximo sábado (16) será realizado o Congresso Regional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) do Distrito Federal. O evento acontecerá das 13h às 18h no Salão Vermelho do Hotel Nacional.

Na presidência não haverá disputa, o atual presidente, Marcos Dantas, será reconduzido ao cargo. A grande disputa será pela 1ª vice presidência do partido. A disputa ficará entre Daniel Cunha, secretário de Finanças do PSB e Jaime Recena, secretário-adjunto do Turismo do DF.

Quem for eleito 1º vice presidente do PSB assumirá o comando da sigla. Marcos Dantas esta afastado por conta de ter sido nomeado como secretário das Cidades. Dantas tem trabalhado para ser candidato a deputado federal nas eleições de 2018. Dessa forma, o 1º vice presidente além de comandar a sigla, terá a missão de conduzir o partido rumo a reeleição do governador Rodrigo Rollemberg.

A disputa não será fácil. O partido está rachado quando se trata da 1ª vice presidência. Vários segmentos declararam apoio a Daniel. O principal motivo é o fato de Recena ser pré candidato nas eleições de 2018. Assim como Marcão se afastou para cuidar da secretaria das Cidades, diversos filiados acham que Recena deve continuar comandando sua pasta no governo e no momento da desincompatibilização deverá focar em seu projeto de eleição. A disponibilidade de Daniel para se dedicar ao partido tem sido sua principal vantagem.

Em resumo, a 1ª vice presidência do PSB esta nas mãos de dois bons nomes e quem vencer terá o comando do partido e a responsabilidade de conduzir a sigla nas eleições de 2018.

Na história do DF, nunca o partido do governador foi para as eleições e deixou de ter um bom resultado. Fica o desafio para a nova executiva do PSB.

Em 2014 o PT disputou a reeleição, perdeu o governo, mas elegeu quatro distritais e um federal. Em 2010 o DEM não disputou a reeleição mas elegeu dois distritais. Em 2006 o PMDB não disputou a reeleição mas elegeu um senador, dois federais e três distritais. Em 2002 o PMDB disputou a reeleição, ganhou o governo, elegeu três federais e cinco distritais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here