On´s e Off´s | Marina Silva reforça pedido de cassação de Aécio Neves

Por Sandro Gianelli

(Foto: Juca Varella/Folhapress)

Sem trégua

Marina Silva (REDE) defende que o foro privilegiado não pode ser usado como escudo para evitar o alcance da lei. “A decisão do STF de afastamento do senador Aécio Neves vai ao encontro do posicionamento da REDE que pediu cassação de seu mandato no Conselho de Ética do Senado. O trabalho da justiça precisa garantir que a lei seja aplicada igualmente para todos”, disse.

Supremo X Senado

Nesta semana os senadores terão que votar sobre decisão da primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar, mais uma vez, o senador Aécio Neves (PSDB) do mandato. Os senadores terão a oportunidade de rever a decisão do STF. Além de ter sido afastamento do cargo, ele não pode sair de casa à noite.

Réus

O governador Rodrigo Rollemberg e a secretária de Planejamento, Gestão e Orçamento, Leany de Sousa Lemos se tornaram réus por improbidade administrativa na gestão de cargos do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon), após a Justiça do DF acolher ação civil do Ministério Público nesta sexta-feira (29).

Adiada

A votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 33/2012, que estabelece a redução da maioridade penal para os jovens de 18 para 16 anos, foi adiada mais uma vez. O adiamento foi um pedido da senadora Gleisi Hoffmann (PT). A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) acatou o pedido e o projeto só poderá voltar à pauta dentro de 30 dias.

Basta na impunidade

O projeto aguarda a apreciação no Senado desse 2015, quando foi aprovado na Câmara dos Deputados. Para o deputado federal Laerte Bessa (PR) a população não suporta mais assistir a esses crimes violentos cometidos por adolescentes. “Eles sabem exatamente o que estão fazendo e devem ser punidos” reforçou.

Julgamento adiado

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) adiou a votação do processo que trata da execução do orçamento e dos programas de Governo do DF referentes a 2016. O pedido foi feito pelo GDF. A sessão especial para votar o Relatório Analítico e Parecer Prévio sobre as Contas de Governo será realizada no dia 26 de outubro, às 10h, no plenário do TCDF.

Crise partidária

Filiados do PSDB do DF não conseguem chegar a um consenso sobre a eleição interna do partido. O novo desfecho foi uma nota divulgada pelo Secretário-Geral do Partido, o suplente de deputado distrital Virgílio Neto.

Denuncismo

O deputado federal Izalci Lucas (PSDB) não tem conseguido um acordo com o grupo político ligado a Maria de Lourdes Abadia, Márcio Machado, Horácio Lessa, Virgílio Neto e o deputado distrital Robério Negreiros. Os dois grupos trocam acusações semanais e tem como pano de fundo a disputa pela presidência do partido.

Páreo duro

Pessoas próximas ao deputado Izalci Lucas defendem que o grupo opositor vendeu o que não podem entregar. O grupo rival a Izalci quer levar o PSDB para a base do governo Rollemberg. Izalci é contra e tenta emplacar sua candidatura ao GDF, mesmo sem consenso interno do partido.

Briga pelo poder

A acusação do grupo liderado por Virgílio Neto é de que o deputado se apoderou do partido e se recusa a realizar as eleições internas dentro do que o estatuto do partido exige. Além disso, Izalci é tido, pelos companheiros tucanos, como um político centralizador. O grupo que vencer a disputa terá quase 30 mil filiados para administrar.

Interferência

Izalci acusa o GDF de sabotar o PSDB local usando a estrutura governamental para cooptar membros do partido. Para o deputado, esta interferência é a justificativa para o racha no comando da sigla. E o intuito do GDF é tirar o PSDB de uma disputa majoritária e oposicionista.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Blog do Sandro Gianelli, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here