Coluna Entorno | Justiça abre processo por improbidade administrativa na prefeitura de Cristalina

Por Sandro Gianelli

Contrato irregular

A empresa Aline Ribeiro de Faria – Serviços – ME foi irregularmente contratada por dispensa de licitação, no início deste ano, para a prestação de serviço de limpeza nas edificações do Fundo Municipal de Saúde do município de Cristalina. O contrato tinha vigência de três meses, a partir de sua assinatura, ocorrida em 31 de janeiro.

Processo forjado

Para o Ministério Público de Goiás, todo o Processo foi forjado, já que foi instaurado no dia 10 de janeiro de 2017 somente para legitimar uma situação que, de fato, já acontecia, desde 1 de janeiro com pagamento de R$ 286.095,08 mensais. No mérito da ação é requerida a condenação dos réus às sanções previstas no artigo 12 da Lei de Improbidade Administrativa.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Blog do Sandro Gianelli, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here