Eleições 2018: Ganha mais dinheiro do fundo eleitoral quem for ‘mais fiel ao governo’

Presidente do PMDB, o senador Romero Jucá já deu o tom de como será feita a divisão do fundo eleitoral do partido em 2018: quem for mais “leal” ao governo será “valorizado” pelo partido na hora de distribuir o dinheiro para a campanha.

“Não vai ter retaliação, mas vai ter valorização, ou seja aqueles que são mais fechados com a posição do partido, têm que ser valorizados, portanto nós vamos dar um tratamento mínimo a todos, mas a Executiva nacional vai ter o cuidado de atuar de forma que aquelas figuras que são mais emblemáticas, que são candidatos a governador, a senador, a deputado federal, que têm sido leais ao partido, devem receber um tratamento diferenciado”, disse, citado pela Agência Estado.

Romero Jucá
© AFP 2017/ EVARISTO SA

O senador informou que as regras de distribuição no ano que vem. A administração do dinheiro segue a reforma política, que deu à direção de cada partido o poder de como vai destinar a fatia que lhe cabe do fundo.

Alinhamento

Mais cedo, Jucá disse em evento da Fundação Ulysses Guimarães, escola de formação política do PMDB, que “não há espaço para traições dentro do PMDB”, uma referência direta a membros do partido que, segundo o político, trabalham deliberadamente para “atacar o governo e o presidente da República”.

No final de novembro, Jucá foi um dos principais responsáveis pela expulsão da senadora Kátia Abreu, fiel à presidente Dilma, da legenda. Ela rebateu dizendo que ser expulsa do PMDB é “atestado de boa conduta” e não economizou nos advogados: “canalha, crápula e ladrão de vidas”, esbravejou Kátia sobre o ex-colega de partido.

Fonte: Sputnik News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here