Escolha uma Página

Por Sandro Gianelli

Desautorizado

A Comissão Executiva Regional do PSDB do Distrito Federal ratificou decisões anteriores no sentido de desautorizar qualquer filiado a ocupar cargo no âmbito do GDF em nome do partido.

Processo disciplinar

Filiados ao partido que queira ingressar – ou já esteja integrado – em cargos no GDF deverá, no prazo de 30 dias a partir desta notificação, licenciar-se, por escrito, de suas atividades partidárias no PSDB. O desrespeito a esta orientação sujeitará o filiado a processo disciplinar no âmbito partidário.

Marcação cerrada

O Tribunal de Contas do Distrito Federal não tem dado moleza para o GDF. Hoje, pelo menos 10 obras e licitações do governo estão paradas por ordem do Tribunal de Contas. Entre as obras paradas estão as novas passarelas da Estrutural.

Sancionado

O governador Rodrigo Rollemberg sancionou o Projeto de Lei 1.399, de 2016, que institui o Programa Distrital de Fomento ao Serviço de Radiodifusão Comunitária. A lei é de autoria da deputada distrital Luzia de Paula.

Crise superada

A Defensoria Pública do Distrito Federal conseguiu os recursos necessários para garantir o salário dos servidores. O dinheiro saiu de outras áreas. O fantasma do não pagamento de salário foi superado.

Como assim?

Apesar da falta de água, Brasília vai virar a capital mundial da água, de 18 a 23 março de 2018. O 8º Fórum Mundial da Água reunirá sessenta chefes de estado no Distrito Federal. O evento envolverá gestores, sociedade civil, empresas e instituições científicas nos debates sobre oferta e preservação de recursos hídricos.

Mega delegacia

A Polícia Civil pretende criar uma mega delegacia que unirá trabalho de três unidades. Investigações sobre crime organizado, corrupção e sonegação fiscal ficarão a cargo da mega delegacia, que deve entrar em vigor em 2018.

Cartel

O Ministério Público foi à Justiça contra a Siemens pedindo R$ 240 milhões pelo cartel no Metrô do DF. O contrato foi firmado em 2007 com sobrepreço. Os documentos apresentados ao Cade em acordo de leniência embasam processo que está sob sigilo.

Proibição de amianto

O deputado Bispo Renato Andrade (PR) quer que o uso, a industrialização e a comercialização de produtos com amianto seja proibido no DF. O material é usado na fabricação de telhas onduladas, chapas de revestimento e caixas d’água. O objetivo é a preservação da saúde de pessoas expostas a estes produtos.

Perigo

Estudos comprovam que a substância é cancerígena, provoca problemas respiratórios graves e causa danos ao meio ambiente. A proposta foi aprovada em plenário e segue para a sanção do governador Rodrigo Rollemberg.

Decisão do STF

O Supremo Tribunal Federal proibiu, por 7 votos a 2, o uso da substância no país. Os ministros consideraram inconstitucional um artigo da Lei Federal 9.055/1995 que permitia o uso controlado do material.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Blog do Sandro Gianelli, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.