Escolha uma Página

Por Sandro Gianelli

Fora da base

A direção executiva do PHS-DF, representada pelo presidente regional da sigla, Gilvando Galdino, deu um prazo para que todos os filiados da legenda entreguem seus cargos no Governo do Distrito Federal.

Discurso para as bases

A decisão da executiva colocou o deputado distrital Lira numa situação desconfortável. O parlamentar usou a tribuna da Câmara Legislativa para demonstrar sua indignação. Lira demonstrou compromisso com a população de São Sebastiao e afirmou que agora que as benfeitorias vão chegar em sua cidade, não seria de bom tom abandonar a base do governo e deixar a cidade sem representação.

Defesa

O discurso de Lira demonstrou que caso uma expulsão venha a acontecer, o parlamentar deverá seguir a linha de perseguição interna na legenda.

Vitória Democrata

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acatou pedido do diretório local do Democratas (DEM) e anulou decisão de primeira instância que proibia a veiculação de propaganda do partido. No anúncio suspenso, a sigla afirmava que o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) tem censurado propagandas com críticas ao governador Rodrigo Rollemberg.

Censurados

Além do Democratas vários outros partidos tiveram suas veiculações de propagandas partidárias suspensas pelo TRE-DF. PT, PSDB e PTB são algumas das siglas censuradas.

Transparência

O Senado Federal aprovou um projeto de lei que permite aos cidadãos acompanhar as contas públicas. A proposta cria mecanismo de gestão compartilhada garantindo aos grupos de cidadãos organizados em aplicativos disponíveis na internet ou em telefone celular acompanhar a aplicação orçamentária, financeira e a execução de obras, prestação de serviços e compras de materiais e equipamentos pelo poder público.

Orçamento aprovado

Após uma quebra de braço entre a oposição e o governo, os deputados distritais entraram num acordo com o governo e aprovaram o orçamento do GDF para 2018. O governo terá um orçamento de R$ 42,3 bi para o ano que vem.

Deu ruim

O presidente da Câmara Legislativa, deputado distrital Joe Valle (PDT), afirmou que o Secretário de Mobilidade do DF, Fábio Ney Damasceno, ou não é preparado para o cargo, ou agiu de má fé. O comentário teve como foco uma entrevista do secretário que afirmou que a lei de autoria do parlamentar que garantiu o passe livre no transporte público do DF para os idosos, entre 60 e 64 anos, irá onerar os cofres públicos.

Legislação Nacional

Joe explicou que a Legislação Nacional garante o direito para idosos e militares não pagarem passagem no transporte público e o Estado não tem obrigação de repassar esses valores para as empresas de transporte público. As empresas devem garantir essa isenção.

Prestação de contas

Joe quer que o juízo de valor em relação a Câmara Legislativa seja mais justo. Para isso, apresentou uma prestação de contas, em números, para mostrar as realizações da Casa. A ideia é profissionalizar o que a Câmara faz e mudar sua imagem.

Governo ausente

Joe afirmou que mais de 80% das demandas apresentadas pela população no projeto Câmara em Movimento fazem parte das responsabilidades do executivo e não do legislativo.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Blog do Sandro Gianelli, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.