Escolha uma Página

Por Sandro Gianelli

Paternidade

A paternidade da articulação em busca dos recursos para a ampliação do Metrô no DF tem rendido cenas para lá de engraçadas. De um lado o governador Rodrigo Rollemberg diz ser o responsável. Do outro, um grupo de deputados federais, de oposição, garantem que foram eles que garantiram a liberação dos recursos. Que mais cenas como esta sejam protagonizadas, assim, quem ganha é a população do DF.

Anuncio do repasse

Na última segunda-feira (22), o presidente Michel Temer, anunciou o repasse de R$ 289,2 milhões para ampliação do metrô. O governador Rodrigo Rollemberg marcou presença. Os deputados federais Alberto Fraga e Izalci Lucas, também estavam lá.

Principais desafios

Fraga, que foi Secretário de Transportes no Governo Arruda, entende que a mobilidade urbana é um dos principais desafios a serem enfrentados pelos Poderes Públicos. “A oferta de bons serviços de transporte coletivo ajuda muito na qualidade de vida da população, que assim não precisa gastar tanto tempo diário em deslocamentos pela cidade”.

Rumo a CLDF

Anjuli Tostes deverá concorrer mesmo à uma das vagas na Câmara Legislativa. O PSol decidiu lançar como candidata ao Governo do Distrito Federal uma outra mulher, a professora Maria de Fátima.

Mão na massa

No início, Anjuli afirmava que seu objetivo eleitoral, era unicamente, concorrer ao GDF. Porém, após muita reflexão e conversas com pessoas amigas, ela entendeu que para mudar a forma como a política tem sido realizada tem que fazer parte e colocar a mão na massa. O lançamento oficial de sua pré-campanha deverá ser em fevereiro.

Fora da majoritária

Toninho do PSol não será candidato ao governo. Desta vez ele concorrerá a uma vaga no Legislativo. Inicialmente a ideia é concorrer à Câmara Legislativa. O partido está se organizando para fazer o coeficiente eleitoral e garantir uma cadeira na Câmara.

Doação de medula

Encontra-se em vigor a Lei nº 5.343/2014, de autoria da deputada distrital Luzia de Paula, que estabelece diretrizes para a implantação da Política de Mobilização para Doação de Medula Óssea no DF. O objetivo da norma, segundo a autora, é aumentar o número de doadores, incrementar as campanhas de incentivo e esclarecimento e divulgar e conscientizar a população sobre a importância e a necessidade das doações.

Bruxa solta

Em menos de um mês cinco presos faleceram na Papuda. Os casos estão sendo investigados. As suspeitas são de que todos tenham infartado. Faltam sinais visíveis de que tenha havido crimes. Enquanto isso, seguem as investigações.

Crise de efetivo

Para o Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol-DF) a criação de “superdelegacias” tenta esconder a crise de efetivo da PCDF. O Sinpol acusa a Direção-Geral da instituição e o GDF por tentarem amenizar os prejuízos decorrentes do déficit no efetivo com essa criação.

Aglutinação

“Há, hoje, mais de quatro mil cargos vagos na PCDF – 50% do que seria o mínimo ideal. As ‘superdelegacias’ vão apenas aglutinar os policiais civis das delegacias que foram extintas, ainda que elas já operassem com um efetivo muito abaixo do mínimo”, explica Paulo Roberto Sousa, vice-presidente do Sinpol-DF.

Espaço provisório

O dirigente conta ainda que os servidores vão trabalhar em um espaço provisório, pois o antigo prédio do Instituto de Identificação, onde as duas novas unidades serão instaladas, ainda está em reforma.

* A Coluna é escrita por Sandro Gianelli e publicada de segunda a sexta no Blog do Sandro Gianelli, no Jornal Alô Brasília e no Portal Alô Brasília.