Escolha uma Página

Por Sandro Gianelli

Barack Obama, ex-presidente dos EUA / Reprodução da internet

Geralmente uma grande liderança nasce por defender uma causa ou uma comunidade. Seu envolvimento começa a encantar os que o cercam. Carisma, convicção e sinceridade ajudam a conquistar ainda mais admiradores.

O líder passa a entender seu papel perante a sociedade que representa e ajusta o tom do discurso para convencer e encantar cada vez mais. Uma vez encantando e se retroalimentando, ele passa a ajustar o discurso à plateia. Deste ponto em diante entra em cena a busca de soluções para os problemas dos representados.

O grande desafio é não errar no tom, pois, ao ajustar o discurso para ampliar a plateia, é preciso ser simples e compreensível. É necessário deixar muito claro de que lado que se está. Para crescer e ser respeitado, o político tem que se posicionar, não vale ficar em cima do muro.

Seus liderados devem ter certeza de que são defendidos pelo político e que ambos possuem um inimigo em comum. Para isso é preciso eleger este inimigo, que pode ser a falta de solução para um problema ou causa, uma ideologia ou partido. E sempre que possível deve se negar ao inimigo qualquer possibilidade de estar certo.

 

Sandro Gianelli – Jornalista, radialista e consultor político com experiência em marketing político, eleitoral, digital e pesquisa de opinião pública.