Escolha uma Página

Reprodução da internet

No artigo anterior falamos sobre a montagem de um bom planejamento de campanha eleitoral. Entre as etapas básicas que toda campanha deve seguir, iniciamos falando sobre a investigação, que na verdade são diversos tipos de pesquisas que servem para auxiliar a estratégia da campanha.

Com a primeira parte executada, dá se início ao planejamento estratégico da campanha eleitoral. A estratégia norteia toda a campanha, definindo e identificando objetivos e metas, além de organizar e direcionar as ações que farão parte do desenvolvimento da campanha.

O planejamento estratégico será o responsável pela definição do posicionamento da campanha, além de prever situações de possíveis crises.

Metas, desafios e necessidades são definidas nessa etapa. Bem como o desenvolvimento de toda a campanha, fase a fase, com uma clara definição do que será feito e o que será dito.

A estratégia define o que será feito, já o plano de ação define como será feito. Um bom planejamento estratégico deve conter os objetivos do projeto e os cenários. Para isso, algumas perguntas essenciais devem ser respondidas nessa fase: Por que eu quero

ocupar esse cargo? O que eu pretendo fazer? Como vou fazer? Como eu quero ser lembrado?

Já o Plano de Ação tem a função de colocar a estratégia em prática. Aqui entra a ação propriamente dita e a execução da campanha. No próximo artigo falaremos sobre a comunicação, criatividade, emoção e mobilização do voto.

 

Sandro Gianelli – Jornalista, radialista e consultor político com experiência em marketing político, eleitoral, digital e pesquisa de opinião pública.